Blog da Div Design


  • Divisória de Alto Padrão ou Dry Wall? Tudo o que você precisa saber para fazer a melhor escolha:

    As divisórias de alto padrão tem ganhado muita relevância na arquitetura corporativa nos últimos anos. Além de um visual mais leve e moderno, a escolha por uma divisória de alto padrão, vai além apenas da estética. Por possuir características técnicas e funcionalidades que ajudou a moldar a nova forma de se dividir os espaços corporativos, as divisórias têm ganhado muito espaço na maioria dos projetos de escritórios executados nos últimos anos.

                    O dry wall sempre cumpriu muito bem o papel de dividir espaços corporativos, mas sua utilidade acaba se restringindo a apenas 1 atributo relevante, a acústica. Além da obra necessária para sua instalação e manutenção, acaba sendo uma opção fixa, sem possibilidade de mobilidade em casos de alterações de layout. Além de bloquear a passagem da luz, demanda manutenção constante para que se mantenha esteticamente perfeito.

                    Quando uma empresa, construtora ou arquitetura corporativa, decide-se pela implantação de divisórias industriais, leva-se em consideração alguns atributos, para que se obtenha um desempenho deste tipo de produto que vai muito além de simplesmente dividir um espaço com acústica. 

    1.)    Passagem de luz: divisórias de vidro permitem a ampla passagem de luz entre os ambientes, o que permite um projeto de iluminação mais eficiente e natural. Essa passagem de luz deixa o ambiente muito mais leve e suave aos olhos, além da economia gerada na conta de luz.

    2.)    Amplitude do ambiente: em ambientes com grande presença de vidro dividindo as áreas, se consegue uma  visualização melhor e mais ampla do ambiente. Em um ambiente de “open space”, por exemplo, as divisórias lhe permitirão a manutenção do conceito de espaço aberto, porém com conforto acústico, privacidade e melhor iluminado.

    3.)    Polivalência: uma divisória de vidros duplos com persiana, permite alterar o ambiente de acordo com a preferência do usuário. Quando aberta, consegue cumprir fielmente o papel de permitir passagem de luz e visualização do conteúdo da sala. Quando fechada, permite ao usuário a devida privacidade que o dry wall e uma divisória de painel cego também lhe provém.

    4.)    Flexibilidade: no momento onde empresas precisam adaptar os seus custos à realidade econômica, as divisórias pos...

    Leia Mais